Renan Marques Franklin – O tratamento de drogas

Texto pelo profissional de Psicologia Renan Marques Franklin, da equipe da clínica Archés

O tratamento de drogas

Consideram-se como drogas, todas as substâncias que ao serem adicionadas em nosso corpo, causam alterações. Ou seja, são consideradas como drogas: as ilegais (maconha, cocaína, crack, etc.); o álcool; o tabaco; os medicamentos; anabolizantes; entre outras.
Em nossa sociedade, é muito difícil que alguém não utilize drogas, mesmo que de forma não prejudicial. Em alguns casos, alguns medicamentos, utilizados sob prescrição médica e de maneira adequada, podem melhorar nossa saúde. Em outros, o café utilizado moderadamente pode nos dar mais energia para o dia a dia. Mesmo estas substâncias, precisam ser utilizadas de maneira adequada, para não nos trazerem mais prejuízo do que benefícios. Cada vez mais, encontramos casos de pessoas que se prejudicam ao utilizarem  os mais diversos tipos de drogas.
O tratamento do uso de drogas é recomendado para diversos casos, como por exemplo: quando existe a dependência pela substância e a pessoa não consegue largar a droga apenas com esforços próprios; quando existe o abuso pela substância e a pessoa acaba trazendo diversas consequências prejudiciais quando utiliza a substância; ou mesmo quando existe o desejo de interromper o uso para que haja uma melhora na qualidade de vida.
Para cada tipo de relação que a pessoa possui estabelecida com a droga (dependência, abuso, uso), assim como para cada cliente, o tratamento requer adaptação metodológica, para que possa ser eficaz. Ainda assim, todas as formas de tratamento exigem um fator: o desejo e o comprometimento do cliente.
Os problemas que envolvem as drogas são complexos, não existindo uma só solução, que sozinha, possa vir a resolver estes problemas. É preciso que o cliente passe por um processo terapêutico complexo, que envolve a mudança no estilo de vida, da forma de pensar e agir, realização de escolhas, desenvolvimento de habilidades para lidar com os sentimentos, fortalecimento de laços sociais, entre outros procedimentos. O acompanhamento psicoterapêutico é essencial para que toda essa mudança ocorra de forma efetiva.

 

Visite o Blog de Renan Marques Franklin!